Os processo judiciais que envolvem prejuízos financeiros ao Corinthians não param de entrar em voga. Dessa vez foi um bloqueio de R$ 500 mil nas contas do clube, por conta de uma ação movida pelo volante Marcelo Mattos. Não cabe mais recurso aos corintianos no processo. A informação foi publicada primeiramente pelo GloboEsporte.com e confirmada pelo LANCE!.

A decisão foi tomada no último mês, pela pela juíza Renata Libia Martinelli, da 79ª Vara do Trabalho de São Paulo e o Timão foi comunicado do despacho no dia 16 de junho, há duas semanas, por um oficial de justiça.

Marcelo Mattos entrou com a ação contra o Corinthians em 2012, cobrando direitos de arena, férias proporcionais e depósitos do FGTS. De início, o valor estipulado pela defesa do atleta foi simbólico, mas no decorrer do processo a quantia ficou em R$ 257,7 mil, mais R$ 212,9 mil de juros, R$ 24,2 mil de encargos sociais e R$ 5 mil de honorários periciais, totalizando R$ 499,8 mil.

Apesar da vitória na Justiça, o dinheiro referente ao processo ainda não foi liberado para o volante e João Henrique Chimininazzo, advogado do jogador, explicou ao GloboEsporte.com o porquê do bloqueio judicial e como as partes envolvidas chegaram aos valores indicados na decisão judicial.
- Precisaríamos fixar algum valor, chamamos isso de valor de alçada. Mas não precisaria quantificar ao entrar com a ação. Ganhamos em Brasília. Quando esse processo voltou, estávamos numa discussão de valores, qual era o valor efetivamente devido. O Corinthians apresentou um cálculo de R$ 500 mil, e o Marcelo concordou. O Corinthians foi intimado a efetuar o pagamento, não o fez e, por isso, teve as contas bloqueadas - disse o advogado.

Aos 36 anos, e atualmente no Dom Bosco-MT, Marcelo Mattos jogou pelo Corinthians em dois momentos: entre 2005 e 2007, e entre 2009 e 2010. Ao todo foram 159 partidas e 20 gols marcados com a camisa alvinegra.